creative strategies for people

3 passos para criar o teu Armário Cápsula

Quem já não teve sensação que não tem nada para vestir, ou não sabe mesmo o que usar? Compreender o nosso comportamento em relação à nossa organização, seleção e criação de imagem, tem muito que se lhe diga. Vamos por partes. Queres eliminar esta sensação de vazio quando olhas para o armário, queres ganhar tempo e poupar dinheiro em relação a tudo que se relaciona com a tua imagem. Pois bem, a solução pode passar por criares o teu armário cápsula. Não sabes por onde começar? Eu vou ajudar, com algumas estratégias que podes aplicar de imediato ao teu armário. Ele vai agradecer e as tuas poupanças também.

Tenho apenas um pedido a fazer. Preciso que estejas pronta para iniciar este processo, ou seja que estejas de mente aberta, pronta para fazeres desapegos para iniciar uma nova fase da sua vida. Novos hábitos novos comportamentos num momento em que é urgente fazer uma adaptação ao novo estilo de vida que vai afetar todos.

Vamos para criar o teu armário cápsula?

Life is as simple as these questions: What do I want? Why do I want it? And, how will I achieve it?

Shannon Adler
Fotografia Love People | Personal Branding & Image Consulting

O conceito de Armário Cápsula não é novo, surgiu na década de 70 com Susie Faux em Londres. A história é deliciosa e prometo contar com todo o detalhe num outro artigo. Vamos a passos concretos para que a ideia da Susie Faux possa agora também abraçar o teu armário.

1. Fazer a ligação das tuas peças com o teu lifestyle é o grande passo. E porque digo grande? Talvez este seja o momento em que tens que iniciar um processo de aceitação, que determinadas peças que lá habitam tem necessariamente de sair. Por várias razões, vou descrever algumas das aceitações que fiz quando criei o meu Armário Cápsula. Nunca mais vou entrar naquela saia XS, aquela camisola de 1995 que me transporta para a vida de estudante mas hoje nem uma traça no seu perfeito juízo a iria querer, aquele casaco que não teve grande sorte com os acidentes e nem a lavandaria o salvou, enfim e tantas outras peças que nos fazem companhia sem sabermos até iniciar este processo. Aceitar que a peça já não faz parte da nossa vida, não se encaixa no estilo de vida que temos, não está em condições de continuar a ser usada. Separei as peças em 3 caixas. A primeira foi onde coloquei coisas que iria guardar, porque a ligação de afeto ainda se mantinha e a peça merecia ser guardada. Na segunda guardei peças que poderia doar, eram peças ainda com condições de ser usadas, apenas não me serviam. Na terceira caixa coloquei peças que já não poderiam servir ninguém, teriam mesmo que ser recicladas para outros fins.

Quando fiz esta separação fui reconhecendo algumas peças que não usava porque não as via, nem as tinha ligado a outras peças que poderiam funcionar muito bem, mas mais há frente volto a falar deste assunto.

Peças separadas e encaminhadas para os seus novos destinos e o resultado no armário foi de um espaço precioso! Isto porque conseguimos visualizar todas as peças e ajuda a que a escolha e ligações seja feita de forma visual com muito menos esforço e com maior rapidez!

Nesta criação de novo estilo deixo a sugestão de algumas questões, que vai ajudar a ver com maior clareza e foco no resultado que pretendes. É um exercício de auto-reflexão para que consigas definir como vais comunicar, através da forma de vestir, no futuro.

  • Quem eu sou agora e quem eu quero ser no futuro?
  • O que realmente me importa conforto, estilo, identidade?
  • Como vou priorizar os meus recursos, tempo, dinheiro, energia?

Se não entenderes ou desenvolveres a confiança em ti, como vais ter a confiança de tomar decisão no que vestir. É fundamental olhar para o teu estilo de vida e identificar o que realmente precisas, o que inspira, para que consigas criar um estilo próprio, sempre com o conforto de saber que vais estar bem e que sobretudo esta questão deixar de ser um consumidor de tempo e de energia.

2. Desenvolver e criar um estilo próprio. Optar por estilos simples, mas capazes de nos dar confiança na presença que temos em todas as situações. Esta é a principal missão nesta fase. Ao ver todas as peças com clareza conseguimos visualizar opções possíveis que se identificam contigo, que poderia resultar em opções muito interessantes. E isto sem o esforço que tínhamos e com a sensação de vazio muitas vezes sentida.

No processo de consultoria de imagem inicio com o cliente a identificação do seu tipo de corpo. Esta é uma informação importante para que saiba, de forma consciente escolher as peças que realmente lhe vai favorecer o corpo. A quem já não aconteceu ter um vestido lindo, mas por alguma razão não nos sentimos muito bem quando o vestimos. Ás vezes as peças são lindas em fotografias, quando olhamos para elas em loja, mas não tem o corte apropriado para o nosso corpo, não tem o tecido mais indicado. Em suma, temos que dizer, és muito bonito, mas não é para mim! Sem nenhum drama, acreditem que quando temos consciência das peças que o nosso corpo precisa vamos sempre encontrar o tal vestido, a tal saia ou a tal blusa. Há roupa no mercado para todas as opções, apenas temos que as saber escolher.

Também conseguimos reduzir o valor que gastamos em vestuário e substituir a tentação de comprar porque é “baratinho”, ou comprar porque preciso desta peça e porque é a indicada para mim. Quando temos o compromisso que se entra uma peça sai outra, talvez a montra dos “baratinhos” deixe de ter o seu encanto. A experiência que tenho com os meus clientes, e minha também, é que o barato sai caro. Compramos peças que não precisamos, não vamos usar, e normalmente não são as peças indicadas para o nosso corpo.

Fotografia Nikita Klimentjev

Quando me refiro a optar por estilos simples não significa que a tua identidade e beleza natural não vá brilhar e que as tuas opções não possam ter impacto. É absolutamente falsa a ideia de que aplicar um Armário Cápsula é sinónimo de uma abordagem minimalista (que já agora é fabulosa!), isto para que fique claro que os conceitos são completamente distintos. Existem imensos projetos que ligam o armário cápsula com o minimalista, gosto particularmente do Project 333, contudo apenas adotei algumas das indicações. Fica a promessa de um artigo para vos falar do Project 333 com a calma que merece. Talvez a maior lição que tirei foi perceber que precisava de muito pouco para conseguir definir e criar o meu estilo. E hoje sei que tenho um estilo muito meu, pouco assente em tendências mas sim no que se aplica ao que quero comunicar, ao meu conforto e sobretudo a minha identidade.

Para criares o teu estilo, deixo como sugestão de iniciar pelos básicos, assim que os tenhas escolhido vai ser mais fácil pensar nas peças chave, acessórios e outros elementos que criem a tua assinatura. Crie um mood board, onde podes usar influências de revistas, blogs, marcas que gostes, o Pintrest e todo e qualquer look que encontres. Nesta fase deves assumir um compromisso contigo, de tomar decisões. Vamos assumir em conjunto? Parece-me que 2 dias são suficientes para avançar neste processo. O que deves ter em conta:

  • Estilo
  • Cor
  • Tecidos
  • Outfits que gostas

3. Avaliar o que deve ficar e o que deve ir. Agora que já identificaste o teu estilo é altura de fazer as mudanças no teu armário. Necessitas de ter em conta 3 etapas importantes para avançares na criação do teu Armário Cápsula:

O teu estilo está escolhido e é sentido. Ter a certeza do estilo, considerando que já tiveste tempo de fazer pesquisa e ter inspiração da nova imagem a adotar é imprescindível para avançares.

  • Retirar todas as peças que não vão ser usadas. Talvez a caixa para doar vá aumentar. Ser honesto nesta seleção vai evitar ficar novamente com o armário de peças que não usas. Quando temos uma peça que não é usada durante dois meses…é porque não faz parte do teu armário!
  • Fazer uma lista do que tem e do que precisa. Podes planear fazer algumas destas compras em altura de promoções, ou pelo menos ficar com mais atenção às novas peças que vão dar entrada. É importante que cumpras a lista que fazes, e não haver espaço para “ohhh levo só isto que é tão bonito!”. Quanto muito se houver uma surpresa nas compras substitui por outra peça da lista. SEMPRE, tens que ser fiel a este requisito.
  • Definir um budget para a compra das peças que precisaS. Ser rigoroso no cumprimento deste valor é muito importante. Se não fazes, passa a registar o valor que gastas (ou gastavas!) mensalmente com o teu vestuário. Determinar um valor anual, semestral ou trimestral também pode funcionar. Confesso que tenho definido um valor trimestral, porque adoto um Armário Cápsula para cada estação, assim permite-me reutilizar muitas das peças apenas com alteração de acessórios e vou mantendo a mesma paleta de cores, o que aumenta em muito a versatilidade das peças que tenho. Podemos chegar à conclusão que apenas precisamos de algumas peças básicas e pouco mais.

Outra sugestão que deixo é ter em conta a qualidade das peças escolhidas. Não me refiro a marcas, mas sim a qualidade dos tecidos, dos cortes. Isto porque com uma manutenção correta podemos usar a mesma peça durante muito mais tempo. Tenho algumas camisolas básicas de cachemira que ainda hoje estão impecáveis, são confortáveis e muito versáteis para imensos looks. Se tenho 5 camisolas? Não! E não preciso, há que evitar ter peças semelhantes, vai dificultar escolhas e ocupar espaço desnecessário no armário.

Estas são algumas das estratégias básicas para começar a entender o conceito e sobretudo as suas vantagens.

Vamos criar o teu armário cápsula? Partilha o resultado, gostava muito de ver!

 

Com carinho,

Raquel

Partilhe este artigo com quem gosta e precisa de ler isto:

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on linkedin

Artigos relacionados

sobre mim

people. style. design.

Gosto de conversas sentidas e com sentido.

Formação

Formação Online

Conheça agora as formações disponíveis para si.

DAY BY DAY AGENDA

Plan and Feel your Life.

A Day by Day Agenda é produzida no Porto. É uma agenda criada por mim para si. Conheça já em pormenor.

ARTIGOS RECENTES

categorias

SUBSCREVA A MINHA NEWSLETTER

Irá receber os últimos posts, estratégias e ferramentas!

Vamos falar?