creative strategies for people

Guia para Armário Cápsula sustentável em 2021

Organizo sempre o meu Armário Cápsula por estações do ano, tem sido a forma que melhor me organizo, quer pelas cores, quer pelos tecidos e até os estilos que mais uso em determinadas estações. O que é certo, depois de um 2020 intenso em reflexões, reconheço que influenciou claramente num estilo de peças confortáveis, o tipo de tecido e sobretudo redução de peças. Contudo eco-friendly clothing, não significa que sejam peças inócuas ou sem estilo, muito pelo contrário, acredito que vai ser a próxima tendência obrigatória na indústria da moda. 

Para iniciar o seu armário cápsula em 2021, preparei um guia para ajudar nesta organização, escolhas amigas do ambiente e com a elegância no seu melhor.

Fashion has to reflect who you are, what you feel at the moment where you're going.

Pharrell Williams

A indústria da moda está disponível e acessível a muitos de nós, o que permite uma grande influência das novas tendências. Não é por acaso que o Fast fashion aparece, grandes marcas, reconhecidas mundialmente lançam algumas peças a preços muito baixos para trabalhar o seu cliente numa grande escala. Contudo se analisarmos com cuidado alguns dos processos de produção, quer pelos materiais, quer pela mão de obra utilizada, questionamos a vontade de as usar. Não digo que são todas as marcas, mas pensem nisto. Quais as marcas que admiram e que usam (ou usariam) ? Investiguem com cuidado a relação que mantém com preocupações ambientais.

Agora, mais do que nunca é importante tomar decisões conscientes assentes na tanta informação que temos acesso, basta querer.

Guia com 7 dicas para um armário cápsula sustentável:

1. Programe o seu cérebro em relação ao tópico compras.

Sim, programe mesmo. Quem não tem a imagem da entrada da Zara nos centros comerciais? Bem, agora não, com a indicação do distanciamento social (imagino muito homens felizes por não repetirem este momento!). A compra causa um momento de euforia, de felicidade com a novidade que vai acrescentar ao seu armário. O nosso cérbero está quimicamente preparado para responder à alegria da gratificação instantânea do momento da compra. A dopamina aumenta quando pensa em fazer compras, experimenta a ideia de algo novo ou estimulante. É mesmo assim. 

As compras nunca podem ser vistas como passatempo, pode ser um perigo para o seu orçamento. Como começar? Pode colocar no cesto de compras (se não resistir até lá!), mas antes de avançar pense se realmente precisa da peça, a razão por que a vai comprar. Será que precisa da última tendência ou será apenas para validação ou aprovação das suas redes sociais. Tenha esta resposta clara antes de carregar no botão, ao avaliar a necessidade versus desejo pode alterar drasticamente o seu hábito de compras. Lembre-se que vai reduzir viagens, plásticos, papel e tudo o resto que está incluído no processo da compra. O ambiente agradece até porque, quero relembrar que não precisa de fazer essa compra, certo?

2. Planear as compras 

Ao planear com antecedência as suas compras vai eliminar compras desnecessárias e de impulso, (aquelas compras tramadas!). Organizar e criar o seu armário cápsula é uma excelente ferramenta, aliás uma das regras é que só entra uma peça se sai outra, assim vai sentir uma menor tentação a comprar umas novas calças, quando na verdade sabe que já tem mais seis no armário em espera de uso.

Ao aplicar todo o processo do armário cápsula vai criar uma lista do que realmente precisa de comprar. Precisa de rigor e cumprir essa lista. Nada mais. 

3. Qualidade vs quantidade

Comprar roupas sustentáveis e de melhor qualidade, ou seja, que durem mais tempo provavelmente vai custar muito menos do que comprar produtos, que apesar de valor mais baixo, rapidamente desbotam ou perdem a sua qualidade após algumas lavagens. É tudo uma questão de mudar a sua mentalidade para investir em roupas ecológicas feitas para durar mais tempo. Para além disso vai conseguir organizar o seu armário de forma a que veja todas as peças, consiga criar mais looks, e trazer mais harmonia na hora de escolher o seu look do dia. Poupa, tempo, recursos ambientais e dinheiro. 

Eliminar aquela compra de impulso do “baratinho”, mas que depois nem a etiqueta lhe tira porque afinal não precisava de comprar. Gosto muito da máxima que menos é mais.

4. Gerir as emoções

Se pertence ao clube que faz compras quando está triste, com raiva ou com o coração partido, esqueça o clube e fuja das lojas. Existem várias pesquisas que demonstram que as nossas emoções influenciam a decisão de compra, levando-nos a fazer compras compulsivas e irracionais. Mesmo um pequeno sinal de infelicidade ou depressão pode tirar nossa capacidade de pensar com clareza e lógica. Inconscientemente, podemos tentar preencher essa lacuna emocional com uma compra. Portanto, na hora de usar o seu cartão de crédito, pare um momento para avaliar o seu humor e pergunte-se quanto à necessidade e consciência da compra. As compras têm o seu lugar e momento, e como consumidores, o poder está em nossas mãos para estarmos conscientes de quando as fazemos compras.

5. Etiqueta composição da peça

Veja sempre a composição da peça que vai comprar. É importante saber quais os materiais mais amigos do ambiente e os seus piores inimigos. 

O poliéster, são um dos tecidos mais usados no fast fashion e, um dos piores para o meio ambiente. Pela sua constituição não são biodegradáveis, o que significa que vão permanecer em aterros, até serem destruídos.

Optar por tecidos naturais, sustentáveis e biodegradáveis são as escolhas acertadas. Materiais como fibra de bambu, linho, cânhamo são fantásticos porque são renováveis, respiráveis, leves e apresentam uma abundância de outros benefícios ambientais.

O algodão é uma cultura que requer muita água e a seda convencional é derivada de casulos de bicho-da-seda ferventes, matando o bicho-da-seda que reside dentro dele. Portanto, é melhor escolher algodão orgânico e seda vegan, respetivamente é uma boa opção. 

6. Reutilizar

Prolongar a vida útil das roupas é uma opção simples e é a decisão mais fácil que poderá fazer. Por isso é que se deve questionar as tendências da moda, gosto de pensar sempre em estilo. Atitude é estilo, por isso vai estar sempre bem com o que definiu na comunicação que quer fazer ao mercado de trabalho, ou da sua própria marca pessoal, 

Aprenda a dar uma nova vida as peças que usa, acrescente acessório, procure inspiração no Pinterest (tenho alguns Mood Boards de looks que vão ajudar!) e não tenha medo de arriscar um look fantástico com peças de duas ou três estação. Em boa verdade, isso é o que menos importa, se sente a segurança necessária para criar novas combinações. E se quer mesmo arriscar, existem no mercado cada vez mais costureiras que podem fazer alguns ajustes e resultar numa peça completamente diferente. Experimente!

7. Cuide com cuidado a sua roupa

Sim, também aqui pode fazer algo diferente e que tenha um menor impacto no seu armário. A forma como vai tratar as peças, pode afetar seriamente a durabilidade e a sua vida útil. Esforçar-se para cuidar das suas peças pode fazer com que elas fiquem na sua melhor forma por mais tempo, assim não terá de substituir as coisas com tanta frequência e pode comprar menos roupas no geral, reduzindo assim a sua contribuição para os impactos negativos da moda e poupar muito dinheiro no seu orçamento. 

Existem várias coisas que pode fazer para cuidar melhor das suas peças. Lavar com água fria é o melhor para sua roupa e para o meio ambiente, pois é mais suave, principalmente em tecidos delicados, preservando por mais tempo as suas roupas, evita que encolham ou fiquem tingidas. Lavar com água fria também significa diminuir a conta de luz, pois requer menos energia. Use detergentes mais ecológicos, procure os rótulos que indicam que um produto é livre de fosfato, biodegradável e à base de plantas (em vez de à base de petróleo). Detergentes dessa natureza são hipoalergénicos, portanto, são mais suaves para roupas e peles sensíveis. Os detergentes convencionais são frequentemente formulados com aditivos e produtos químicos sintéticos, que afetam as roupas, a sua saúde e os ecossistemas aquáticos.

Em suma, pequenas coisas que pode fazer para tornar o seu armário em 2021 mais sustentável, com a mudança de pequenos hábitos. Procure entender os benefícios de comprar menos, mas aumentar qualidade, a forma como cuida das roupas, como as reutiliza, e tantas outras sugestões que poderia colocar neste guia. Trata-se acima de tudo, que todos nós, enquanto consumidores, percebermos realmente que importa cada gesto que fazemos. Todos.

Com carinho,

Raquel

Partilhe este artigo com quem gosta e precisa de ler isto:

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on linkedin

Artigos relacionados

sobre mim

people. style. design.

Gosto de conversas sentidas e com sentido.

Formação

Formação Online

Conheça agora as formações disponíveis para si.

DAY BY DAY AGENDA

Plan and Feel your Life.

A Day by Day Agenda é produzida no Porto. É uma agenda criada por mim para si. Conheça já em pormenor.

ARTIGOS RECENTES

categorias

SUBSCREVA A MINHA NEWSLETTER

Irá receber os últimos posts, estratégias e ferramentas!

Vamos falar?